Revelações Interessantes

Posts com tag “tamuz

A Verdadeira Origem do Natal

NATAL, UMA TRADIÇÃO CRISTÃ INFLUENCIADA PELOS PRINCÍPIOS DE OUTRAS MANIFESTAÇÕES DA ANTIGUIDADE.

A PALAVRA ‘NATAL’ DO PORTUGUÊS JÁ FOI ‘NĀTĀLIS’ NO LATIM, DERIVADA DO VERBO ’NĀSCOR’ (NĀSCERIS, NĀSCĪ, NĀTUS SUM) QUE TEM SENTIDO DE NASCER. DE ‘NĀTĀLIS’ DO LATIM, EVOLUIRAM TAMBÉM ‘NATALE’ DO ITALIANO, ‘NOËL’ DO FRANCÊS, ‘NADAL’ DO CATALÃO, ‘NATAL’ DO CASTELHANO, SENDO QUE A PALAVRA ‘NATAL’ DO CASTELHANO TEM SIDO PROGRESSIVAMENTE SUBSTITUÍDA POR ‘NAVIDAD’ COMO NOME DO DIA RELIGIOSO. JÁ A PALAVRA ‘CHRISTMAS’ DO INGLÊS EVOLUIU DE ‘CHRISTES MAESSE’ (‘CHRIST’S MASS’) QUE QUER DIZER MISSA DE CRISTO.

EVIDÊNCIAS DE QUE YAHUSHUA NÃO NASCEU EM 25 DE DEZEMBRO

AS ESCRITURAS SAGRADAS DIZEM QUE OS PASTORES ESTAVAM NOS CAMPOS CUIDANDO DAS OVELHAS NA NOITE EM QUE YAHUSHUA NASCEU. O MÊS JUDAICO DE KISLEV, CORRESPONDENTE APROXIMADAMENTE À SEGUNDA METADE DE NOVEMBRO E PRIMEIRA METADE DE DEZEMBRO NO CALENDÁRIO GREGORIANO, ERA UM MÊS FRIO E CHUVOSO. O MÊS SEGUINTE É TEVET, EM QUE OCORREM AS TEMPERATURAS MAIS BAIXAS DO ANO, COM NEVADAS OCASIONAIS NOS PLANALTOS. ISSO É CONFIRMADO PELOS PROFETAS ESDRAS E JEREMIAS, QUE AFIRMAVAM NÃO SER POSSÍVEL FICAR DE PÉ DO LADO DE FORA DEVIDO AO FRIO. ENTRETANTO, O EVANGELISTA LUCAS AFIRMAVA QUE HAVIA PASTORES VIVENDO AO AR LIVRE E MANTENDO VIGIAS SOBRE OS REBANHOS À NOITE PERTO DO LOCAL ONDE YAHUSHUA NASCEU. COMO ESTES FATOS SERIAM IMPOSSÍVEIS PARA UM PERÍODO EM QUE SERIA IMPOSSÍVEL FICAR DE PÉ AO LADO DE FORA EM FUNÇÃO DO FRIO, LOGO YAHUSHUA NÃO PODERIA TER NASCIDO NO DIA EM QUE O NATAL É CELEBRADO, E SIM NA PRIMAVERA OU NO VERÃO. POR ISSO, A MAIORIA DOS ESTUDIOSOS CONSIDERAM QUE YAHUSHUA NÃO NASCEU DIA 25 DE DEZEMBRO, A MENOS QUE A PASSAGEM QUE NARRA O NASCIMENTO DE YAHUSHUA TENHA SIDO ESCRITA EM LINGUAGEM ALEGÓRICA.

ANÚNCIO DO ANJO GABRIEL E NASCIMENTO DE YAHUSHUA

O NASCIMENTO DE YAHUSHUA SE DEU POR VOLTA DE DOIS ANOS ANTES DA MORTE DO REI HERODES, DENOMINADO “O GRANDE”, OU SEJA, CONSIDERANDO QUE ESTE MORREU EM 4 AEC, ENTÃO YAHUSHUA SÓ PODE TER NASCIDO EM 6 AEC. SEGUNDO AS ESCRITURAS, ANTES DE MORRER, HERODES MANDOU MATAR OS MENINOS DE BELÉM COM ATÉ AOS 2 ANOS DE IDADE, DE ACORDO COM O TEMPO QUE APARECEU A “ESTRELA” AOS MAGOS. (MATEUS 2:1, 16-19 – ERA SEU DESEJO SE LIVRAR DE UM POSSÍVEL NOVO “REI DOS YAHUDIM (JUDAICOS)”).

AINDA, SEGUNDO AS ESCRITURAS, ANTES DO NASCIMENTO DE YAHUSHUA, OCTÁVIO CÉSAR AUGUSTO DECRETOU QUE TODOS OS HABITANTES DO IMPÉRIO FOSSEM SE RECENSEAR, CADA UM À SUA CIDADE NATAL. ISSO OBRIGOU JOSÉ A VIAJAR DE NAZARÉ (NA GALILÉIA) ATÉ BELÉM (NA JUDEIA), A FIM DE REGISTRAR-SE COM MARIA, SUA ESPOSA. DESTE MODO, FICA CLARO QUE NÃO SERIA UM RECENSEAMENTO PARA FINS TRIBUTÁRIOS.

ESTE PRIMEIRO RECENSEAMENTO FORA ORDENADO QUANDO O CÔNSUL PÚBLIO SULPLÍCIO QUIRÍNO ERA GOVERNADOR [EM GREGO HEGEMONEUO] DA PROVÍNCIA IMPERIAL DA SÍRIA. (LUCAS 2,1-3 – O TERMO GREGO HEGEMONEUO VERTIDO POR “GOVERNADOR”, SIGNIFICA APENAS “ESTAR LIDERANDO” OU “A CARGO DE”. PODE REFERIR-SE A UM “GOVERNADOR TERRITORIAL”, “GOVERNADOR DE PROVÍNCIA” OU “GOVERNADOR MILITAR”. AS EVIDÊNCIAS APONTAM QUE, NESSA OCASIÃO, QUIRÍNO FOSSE UM COMANDANTE MILITAR EM OPERAÇÕES NA PROVÍNCIA DA SÍRIA, SOB AS ORDENS DIRETAS DO IMPERADOR.)

SABE-SE QUE OS GOVERNADORES DA PROVÍNCIA DA SÍRIA DURANTE A PARTE FINAL DO GOVERNO DO REI HERODES FORAM: SENTIO SATURNINO (DE 9 AEC A 6 AEC), E O SEU SUCESSOR, FOI QUINTILIO VARO. QUIRÍNIO SÓ FOI GOVERNADOR DA PROVÍNCIA DA SÍRIA, EM 6 EC. O ÚNICO RECENSEAMENTO RELACIONADO A QUIRÍNIO, DOCUMENTADO FORA DOS EVANGELHOS, É O REFERIDO PELO HISTORIADOR JUDEU FLÁVIO JOSEFO COMO TENDO OCORRIDO NO INÍCIO DO SEU GOVERNO (ANTIGUIDADES JUDAICAS, VOL. 18, CAP. 26). OBVIAMENTE, ESTE RECENSEAMENTO NÃO FOI O PRIMEIRO.

A VIAGEM DE NAZARÉ A BELÉM – DISTÂNCIA DE UNS 150 KM – DEVERIA TER SIDO MUITO CANSATIVA PARA MARIA, QUE ESTAVA EM ADIANTADO ESTADO DE GRAVIDEZ. ENQUANTO ESTAVAM EM BELÉM, MARIA TEVE O SEU FILHO PRIMOGÊNITO. ENVOLVEU-O EM FAIXAS DE PANOS E O DEITOU EM UMA MANJEDOURA, PORQUE NÃO HAVIA LUGAR DISPONÍVEL PARA ELES NO ALOJAMENTO (ISTO É, NÃO HAVIA DIVISÕES DISPONÍVEIS NA CASA QUE OS HOSPEDAVA; EM GREGO TÔ KATALUMA, EM LAT. IN DEVERSORIO). MARIA NECESSITAVA DE UM LOCAL TRANQUILO E ISOLADO PARA O PARTO (LUCAS 2:4-8). LUCAS DIZ QUE, NO DIA DO NASCIMENTO DE YAHUSHUA, OS PASTORES ESTAVAM NO CAMPO GUARDANDO SEUS REBANHOS “DURANTE AS VIGÍLIAS DA NOITE”. OS REBANHOS SAÍAM PARA OS CAMPOS EM MARÇO E RECOLHIAM NOS PRINCÍPIOS DE NOVEMBRO. OS PASTORES SÓ PERMANECEM GUARDANDO AS OVELHAS AO AR LIVRE DURANTE O VERÃO! COM CERTEZA, YAHUSHUA NÃO NASCEU EM 25 DE DEZEMBRO, QUANDO NENHUM REBANHO ESTAVA NO CAMPO!

A DATA EXATA DO NASCIMENTO DE YAHUSHUA É INTEIRAMENTE DESCONHECIDA. O MAIS PLAUSÍVEL É QUE TENHA SIDO NO COMEÇO DO OUTONO – PROVAVELMENTE EM SETEMBRO, APROXIMADAMENTE SEIS MESES DEPOIS DA PÁSCOA.

COMO TUDO COMEÇOU

PARA CONHECERMOS MELHOR A ORIGEM DO NATAL, VAMOS AO COMEÇO, DESDE O TEMPO DE NOÉ, QUE TINHA 3 FILHOS: SHEM (SEM), O PRIMOGÊNITO, JAFÉ E KHAM (CAM), O CAÇULA. (BERESHIT (GÊNESIS) 10:1)

KHAM (CAM) TEVE 4 FILHOS: CUXE, MIZRAIM, PUTE E CANAÃ. (1 CRÔNICAS 1:8)

“OS FILHOS DE CUXE: SEBÁ, HAVILÁ, SABTÁ, RAAMÁ E SABTECÁ.” (1 CRÔNICAS 1:9)

MAIS TARDE, CUXE TEVE OUTRO FILHO, FRUTO DE SUA UNIÃO COM SEMÍRAMIS, TAMBÉM CONHECIDA COMO SEMIRÍADES, SAMMUR-AMAT OU DIANA, COMO VEMOS NO LIVRO DE ATOS. ESTE FILHO SE CHAMAVA NINRODE.

CUXE GEROU A NINRODE, O QUAL COMEÇOU A SER PODEROSO NA TERRA. FOI VALENTE CAÇADOR DIANTE DE YAHUH. O PRINCÍPIO DO SEU REINO FOI BABEL, EREQUE, ACADE E CALNÉ, NA TERRA DE SINAR. DAQUELA TERRA SAIU ELE PARA A ASSÍRIA E EDIFICOU NÍNEVE, REOBOTE-IR E CALÃ. E ENTRE NINEVE E CALÃ, A GRANDE CIDADE DE RESÉM.” (BERESHIT (GÊNESIS) 10:8-12)

NINRODE FOI NOTAVELMENTE PODEROSO NO PRINCÍPIO DA HISTÓRIA DO MUNDO ANTIGO. CONSTITUÍA A BASE DOS POVOS QUE MAIS RELAÇÕES TRAVARAM COM OS HEBREUS, SEJA COMO AMIGOS, SEJA COMO INIMIGOS. ELES SE ESTABELECERAM NA ÁFRICA, NO LITORAL MEDITERRÂNEO DA ARÁBIA E NA MESOPOTÂMIA.

NINRODE FOI O REI DE BABEL, A CIDADE ERIGIDA QUE DESAFIOU O PRÓPRIO YAH. A TERRA DE SINAR É A MESOPOTÂMIA, ONDE MAIS TARDE FOI ERIGIDA A CIDADE DE BABILÔNIA, A OUTRA CIDADE QUE DESAFIOU A YAH.

SEGUNDO AS ESCRITURAS, O REINADO DE NIMROD INCLUÍA AS CIDADES DE BABEL, EREQUE, ACADE E CALNÉ, TODAS NA TERRA DE SINEAR OU SENAAR (GÊNESIS 10:10). FOI SOB O SEU COMANDO QUE SE INICIOU A CONSTRUÇÃO DE BABEL E DA SUA TORRE. TAL CONCLUSÃO ESTÁ DE ACORDO COM O CONCEITO JUDAICO TRADICIONAL.

SOBRE ESTE HOMEM, JOSEFO ESCREVEU:

“POUCO A POUCO, TRANSFORMOU O ESTADO DE COISAS NUMA TIRANIA, SUSTENTANDO QUE A ÚNICA MANEIRA DE AFASTAR OS HOMENS DO TEMOR A DEUS ERA FAZÊ-LOS CONTINUAMENTE DEPENDENTES DO SEU PRÓPRIO PODER. ELE AMEAÇOU VINGAR-SE DE DEUS, SE ESTE QUISESSE NOVAMENTE INUNDAR A TERRA; PORQUE CONSTRUIRIA UMA TORRE MAIS ALTA DO QUE PODERIA SER ATINGIDA PELA ÁGUA E VINGARIA A DESTRUIÇÃO DOS SEUS ANTEPASSADOS. O POVO ESTAVA ANSIOSO DE SEGUIR ESTE CONSELHO, ACHANDO SER ESCRAVIDÃO SUBMETER-SE A DEUS; DE MODO QUE EMPREENDERAM CONSTRUIR A TORRE […] E ELA SUBIU COM RAPIDEZ ALÉM DE TODAS AS EXPECTATIVAS.” — JEWISH ANTIQUITIES (ANTIGUIDADES JUDAICAS), I, 114, 115 (IV, 2, 3)

GÊNESIS 10:11, 12 – “NINRODE ESTENDEU O SEU DOMÍNIO AO TERRITÓRIO DA ASSÍRIA E CONSTRUIU ALI NÍNEVE, E REOBOTE-IR, E CALÁ, E RESEM, ENTRE NÍNIVE E CALÁ: ESTA É A GRANDE CIDADE”.

MIQUÉIAS 5:6 INFORMA: ELES APASCENTARÃO A TERRA DA ASSÍRIA PELA ESPADA E A TERRA DE NIMROD PELO SEU PUNHAL, O QUE PARECE ASSOCIAR A TERRA DE ASSUR, EM GÉNESIS 10:11, COM A ASSÍRIA. VISTO QUE A ASSÍRIA, EVIDENTEMENTE, DERIVOU SEU NOME DE ASSUR, FILHO DE SEM, NINRODE, COMO NETO DE CAM, INVADIU O TERRITÓRIO SEMITA. ASSIM, NINRODE COMEÇOU A TORNAR-SE UM PODEROSO, OU HERÓI, NÃO SÓ COMO CAÇADOR DE ANIMAIS, MAS TAMBÉM COMO GUERREIRO, HOMEM DE AGRESSÃO. (GÊNESIS 10:8)

A CYCLOPEDIA DE M’CLINTOCK E STRONG OBSERVA: “O QUE NINRODE FEZ AO SAIR NO ENCALÇO COMO CAÇADOR ERA O PRIMEIRO INDÍCIO DO QUE CONSEGUIU COMO CONQUISTADOR. POIS A CAÇA E O HEROÍSMO, DESDE ANTIGAMENTE, ESTAVAM ASSOCIADOS DE MODO ESPECIAL E NATURAL […] OS MONUMENTOS ASSÍRIOS REPRESENTAM TAMBÉM MUITAS PROEZAS NA CAÇA, E A PALAVRA É MUITAS VEZES EMPREGADA PARA INDICAR UMA CAMPANHA. […] A CAÇA E A BATALHA, QUE NO MESMO PAÍS, EM TEMPOS POSTERIORES, ESTAVAM TÃO INTIMAMENTE RELACIONADAS, PORTANTO, PODEM ESTAR AQUI VIRTUALMENTE ASSOCIADAS OU IDENTIFICADAS. O SIGNIFICADO, ENTÃO, É QUE NINRODE FOI O PRIMEIRO, DEPOIS DO DILÚVIO, A FUNDAR UM REINO, A UNIR OS ESPALHADOS FRAGMENTOS DO DOMÍNIO PATRIARCAL E A CONSOLIDÁ-LOS SOB SI PRÓPRIO COMO ÚNICO CABEÇA E SENHOR; E TUDO ISSO EM DESAFIO A DEUS, POIS SIGNIFICAVA A INTRUSÃO VIOLENTA DO PODER CAMÍTICO EM TERRITÓRIO SEMÍTICO.” — 1894, VOL. VII, P. 109.

AS ESCRITURAS FORNECEM UMA BREVE DESCRIÇÃO RELATIVA À NINRODE. O SIGNIFICADO DO SEU NOME, “REBELDE”, INDICA TRATAR-SE DE UMA ESPÉCIE DE ANTI-HERÓI INDESEJÁ­VEL. NINRODE FOI UM REI QUE YAH JAMAIS APROVARIA, UM CAÇADOR E MATADOR, EM CONTRASTE COM A IDÉIA DE UM REI-PASTOR (VER II SM 5:2; 7:7; AP 2:27; 19:15). UM CAÇADOR SATISFAZ-SE ÀS CUSTAS DE SUAS VÍTIMAS. MAS UM PASTOR PREOCUPA-SE EM PROTEGER SEUS ANIMAIS E CUIDAR DELES. POR OUTRO LADO, A DECLARAÇÃO DE QUE ELE FOI “PODEROSO CAÇADOR DIANTE DE YAH” (GÊNESIS 10:9), PODERIA TER A INTENÇÃO DE SER UM ELOGIO. COISA ALGUMA ERA E CONTINUA SENDO MAIS COMUM DO QUE A GLORIFICAÇÃO DA FORÇA BRUTA, POR PARTE DOS HOMENS; E NADA É MAIS COMUM DO QUE DAR POUCA IMPORTÂNCIA AO SOFRIMENTO HUMANO.

OS PERITOS IDENTIFICAM NINRODE COM DIVERSOS REIS, HERÓIS, OU DEIDADES ANTIGAS, DENTRE ELES MERODAQUE [MARDUQUE OU MARDUK], UM DEUS ASSÍRIO-BABILÔNICO; GILGAMÉS [GILGAMESH], UM HERÓI BABILÔNIO QUE SE TORNOU FAMOSO COMO CAÇADOR; ÓRION, UM CAÇADOR DA MITOLOGIA CLÁSSICA, OSIRIS (EGÍPCIO) E OUTROS. NA VERDADE, POUCO MAIS SE SABE SOBRE ESTE GOVERNANTE DO QUE AQUILO QUE AS ESCRITURAS MENCIONAM. NO ENTANTO, A TRADIÇÃO ÁRABE MENCIONA-O. O NOME, COMO NIMRUDE OU NIMROUDE, OCORRE EM DESIGNAÇÕES DE LUGARES NO PRÓXIMO ORIENTE. POEMAS DIDÁTICOS SUMÉRIO-ACADIANOS RELATAM OS SEUS FEITOS HERÓICOS. E JOSEFO, HISTORIADOR JUDEU, REFERE-SE NOMINALMENTE A ELE.

EM GÊNESIS 10:8-9, NINRODE É CHAMADO GIBBOR, “GUERREIRO”. ELE ERA HABILIDOSO COMO LUTADOR, MATADOR E CAÇADOR, TRÊS COISAS NAS QUAIS OS HOMENS ENCONTRAM MUITA GLÓRIA, DESDE A ANTIGÜIDADE ATÉ HOJE. OS ESTUDIOSOS COMPARAM-NO COM SARGÃO, DE AGADE (CERCA DE 2330 A.C.), QUE TAMBÉM FOI GRANDE GUERREIRO E CAÇADOR, E QUE VEIO A TORNAR-SE UM DOS REMOTOS LÍDERES ASSÍRIOS. NÃO HÁ QUE DUVIDAR QUE HOMENS DA ESTIRPE DE NINRODE E SARGÃO DEIXARAM MUITAS LENDAS, QUE SE DESENVOLVERAM EM TORNO DE SUAS PESSOAS. À SEMELHANÇA DE CERTOS HERÓIS GREGOS, FORAM REPUTADOS SEMIDEUSES OU “HERÓIS”, NO SENTIDO GREGO DESSE VOCÁBULO. DIVINDADES COMO NINURTA (NIMURDA), E OUTROS DEUSES BABILÔNIOS E ASSÍRIOS DA GUERRA E DA CAÇA, SERIAM REPRESENTAÇÕES DE NINRODE E ERAM INCENSADOS DA MESMA MANEIRA QUE NINRODE O FOI.

MUITOS NOMES LOCATIVOS, NA BABILÔNIA, REFLITAM ESSE NOME, COMO BIRS NINRUD, TELL NIMRUD (PERTO DE BAGDÁ) E O CÔMORO DE NINRODE (ANTIGA CALA). — ESSA CIRCUNSTÂNCIA ILUSTRA O FATO DE QUE HAVIA UMA RICA TRADIÇÃO EM TORNO DE SUA PESSOA.

O NASCIMENTO DO FILHO DA VIRGEM

QUANDO NINRODE NASCEU, CUXE, SEU PAI JÁ ERA VELHO E SUA MÃE AINDA ERA JOVEM. APÓS A MORTE DE SEU PAI, NINRODE CASOU-SE COM SUA PRÓPRIA MÃE, SEMIRAMIS, QUE SUGUNDO HISTORIADORES, ERA A SACERDOTISA DE BABEL.

DESTA RELAÇÃO INCESTUOSA ENTRE MÃE (SEMIRAMIS) E FILHO (NINRODE), NASCEU UMA CRIANÇA, CUJO NOME ERA TAMUZ. (EZEQUIEL 8:14-18)

SEMIRAMIS ENGRAVIDOU. PORÉM, ANTES QUE O FILHO NASCESSE, NINRODE MORREU.

NINRODE FOI MORTO DEVIDO À SUA REBELIÃO CONTRA YAH, O ALUHAIM DE NOÉ. OS SEGUIDORES DE NINRODE CONSIDERARAM A SUA MORTE VIOLENTA UMA TRAGÉDIA OU CALAMIDADE, EO DEIFICARAM. COMEMORAVAM A SUA MORTE ANUALMENTE NO PRIMEIRO E SEGUNDO DIA DO MÊS LUNAR DE TAMUZ, QUANDO AS MULHERES CHORAVAM O SEU ÍDOLO.

QUANDO TAMUZ NASCEU, SEMIRAMIS DISSE QUE O FILHO RECÉM-NASCIDO ERA A REENCARNAÇÃO DE NINRODE. É, ENTÃO, RECONHECIDA COMO A VIRGEM QUE CONCEBEU PELOS PODERES DOS DEUSES, ORA, SEU BEBÊ, DIZ ELA, É A REENCARNAÇÃO DO DEUS NINRODE.

ESSA MENTIRA QUE SEMIRAMIS INVENTOU DEU ORIGEM À CRENÇA DA REENCARNAÇÃO ADOTADA PELA RELIGIÃO ESPÍRITA.

O ANIVERSÁRIO DE TAMUZ ERA COMEMORADO EXATAMENTE EM 25 DE DEZEMBRO.

ADORADA COMO RHEA, A “GRANDE MÃE” DOS DEUSES, E VÊNUS, A MÃE DE TODA IMPUREZA, SEMIRAMIS, ASSIM, SE TORNA GOVERNADORA DESTA CIDADE, ONDE A PROSTITUIÇÃO E IDOLATRIA SÃO CONSIDERADAS SAGRADAS.

A INFLUÊNCIA DESTA NOVA CONCEPÇÃO ESPIRITUALISTA FAZ COM QUE SE DESENVOLVA UMA ESTRUTURA TÃO PODEROSA QUANTO MALIGNA.

ESTA RELIGIÃO ALIMENTOU O PECADO E MOLDOU O CORAÇÃO HUMANO QUE, MESMO HOJE, CERCA DE SEIS MIL ANOS DEPOIS, VEMOS A NOSSA VOLTA OS FRUTOS E ATÉ RITUAIS SEMELHANTES AOS PRATICADOS POR AQUELA NAÇÃO ANCESTRAL.

A MÃE E O FILHO PASSARAM A SER ADORADOS, NO DECORRER DOS SÉCULOS, ATRAVÉS DE VÁRIOS NOMES DIFERENTES:

ISIS E HÓRUS / DIVAKI E KRISHNA / SHING MOO / MAYA E BUDDHA…

APÓS MILÊNIOS, O PAGANISMO ALCANÇA DIMENSÕES GEOGRÁFICAS JAMAIS CALCULADAS POR SEUS FUNDADORES, É EVIDENTE QUE SATANÁS INVESTIU TODA SUA MENTE E ENGANO NA PREGAÇÃO DO SEU EVANGELHO QUE, AFINAL, TAMBÉM TEM SIDO PREGADO A TODO MUNDO, LÍNGUA E POVO.

SEMÍRAMIS, COMO ERA CONHECIDA NA BABILÔNIA, FOI ADORADA EM OUTRAS TERRAS, MAS HOJE É ADORADA PELO MUNDO PAGÃO (ORIENTAL) E PELO CRISTÃO (OCIDENTAL) ATRAVÉS DE MARIA; CONFIRA OS TÍTULOS DE SEMIRAMIS EM OUTROS POVOS:

* ÉFESO: DIANA, A MÃE DE DEUS (ATOS 19:24,27,28,35)

* ISRAEL: ASTAROT (DEUSA) E BAAL (CRIANÇA) (JUÍZES 2:13)

* EGITO: ISIS (DEUSA) E HORUS (FILHO) [ONDE NINRODE É OSIRIS]

* ROMA: VÊNUS E JÚPITER OU FORTUNA E CUPIDO

* GRÉCIA: AFRODITE, “A MEDIATRIZ” E EROS (ONDE NINRODE É ZEUS); IRENE E PLUTUS OU SIBELE E DIONÍSIO

* SCANDINÁVIA: DISA, A MÃE COM A CRIANÇA

* ÍNDIA: DIVAKI E KRISHNA OU ISA E ISVRA

* CHINA, JAPÃO E TIBETE: SHING MOO (A MÃE COM SEU FILHO)

* VATICANO: MARIA E JESUS (ONDE NINRODE É JOSÉ)

REPARE QUE, EM ÉFESO, SEMIRAMIS É CONHECIDA COMO A MÃE DE DEUS E NA IGREJA CATÓLICA, MARIA TEM O MESMO TÍTULO.

A IGREJA CATÓLICA TAMBÉM SE REFERE À MARIA COMO A MÃE DE TODOS, MAS AS ESCRITURAS DIZEM QUE A MÃE DE TODOS É EVA PORQUE TODA A HUMANIDADE DESCENDE DELA; E A MÃE DO POVO DE YAH É SARA, A ESPOSA DE AVRAHAM, QUE É O PAI DE ISAQUE E AVÔ DE YACOV (ISRAEL), PATRIARCAS DO POVO DE YAH.

EM ALGUNS TRECHOS DAS ESCRITURAS, YAHUSHUA DEIXA CLARO QUE MARIA NÃO É SUA MÃE PORQUE ELE É O FILHO DE YAH E NÃO É FRUTO DE RELAÇÃO CARNAL. QUANDO ELE ESTAVA PENDURADO NO MADEIRO, AO VER MARIA CHORANDO, ELE DIZ A ELA QUE O FILHO DELA ERA AQUELE QUE ESTAVA AO SEU LADO E NÃO ELE. YAHUSHUA AMAVA E RESPEITAVA MARIA E JOSÉ, MAS QUANDO FALAVA EM FAMÍLIA, ELE NÃO MENCIONAVA MARIA E JOSÉ E SIM YAH E OS IRMÃOS CRENTES, AQUELES QUE FAZIAM A VONTADE DE YAH.

NAS ESCRITURAS NÃO HÁ NENHUMA PASSAGEM QUE SE REFERE À MARIA COMO MÃE DE DEUS, MAS A IGREJA CATÓLICA INSISTE NISTO PORQUE A MARIA A QUEM ELA SE REFERE É SEMIRAMIS E O DEUS, QUE É SEU FILHO, É TAMUZ. SEMIRAMIS É MÃE DE TAMUZ E DE NINRODE, QUE ALÉM DE SER SEU MARIDO, TAMBÉM É SEU FILHO, FRUTO DE UMA RELAÇÃO INCESTUOSA, QUE TAMBÉM É ADORADO COMO UM DEUS PAGÃO, POR ISSO ELA É CONHECIDA COMO A MÃE DOS DEUSES E MARIA COMO A MÃE DE TODOS (TODOS OS DEUSES PAGÃOS). NOTE QUE, PARA A IGREJA CATÓLICA, ELAS SÃO A MESMA PESSOA. SEMIRAMIS É A SENHORA DOS CÉUS, ASSIM COMO A MARIA DOS CATÓLICOS.

AS ESCRITURAS ORIGINAIS HEBRAICAS NÃO MENCIONAM A SANTÍSSIMA TRINDADE. SE VOCÊ BUSCAR ESTA PALAVRA POR TODA A BÍBLIA, VOCÊ TAMBÉM NÃO VAI ENCONTRAR, MAS A IGREJA CATÓLICA SEGUE ESTA CRENÇA PORQUE É A MESMA TRINDADE DE DEMÔNIOS ADORADOS NO SATANISMO E NO PAGANISMO: TAMUZ, SEMIRAMIS E NINRODE = JESUS, MARIA E JOSÉ.

EPIPHANIO AFIRMA QUE A PRÁTICA DE FAZER HÓSTIAS, ADOTADA PELA IGREJA CATÓLICA, PRINCIPIOU ENTRE AS MULHERES DA ARÁBIA, NO QUARTO SÉCULO, JUSTAMENTE EM CULTO IDÓLATRA TRIBUTADO À “RAINHA DO CÉU” OU “MÃE DO CÉU”, SEMIRAMIS.

É ADMITIDO UNIVERSALMENTE QUE SEMIRAMIS (BABILÔNIA) OU ISIS (EGITO) ERA O TIPO ORIGINAL DA DEUSA CERES, QUE ERA ADORADA, NÃO SÓ COMO DESCOBRIDORA DO TRIGO, MAS ERA TAMBÉM CONSIDERADA A “MÃE DO TRIGO” (DAVIS – LOS DRUIDAS BRITÂNICOS, PÁG 320, 540). AÍ TEMOS O TRIGO TRANSUBSTANCIADO NO FILHO DA DEUSA “CERES, A SENHORA DO CÉU”! A VIRGEM CERES ERA REPRESENTADA COM UMA ESPIGA DE MILHO NAS MÃOS, QUE CORRESPONDIA À DEUSA E SEU FILHO.

NO CULTO EGÍPCIO, QUASE TODA LETRA E NOME TEM UMA SIGNIFICAÇÃO SIMBÓLICA. O DISCO REDONDO, TÃO FREQÜENTE NOS EMBLEMAS SAGRADOS, ASSIM COMO A HÓSTIA, SIMBOLIZA O SOL. SEGUNDO A CRENÇA PAGÃ, QUANDO OSÍRIS (NINRODE), O DEUS SOL, TOMOU FORMA HUMANA, NASCEU, NÃO MERAMENTE A FIM DE OFERECER SUA VIDA COMO SACRIFÍCIO, MAS PARA QUE SE TORNASSE VIDA E ALIMENTO DAS ALMAS DOS HOMENS, ASSIM COMO A HÓSTIA REPRESENTA O CORPO DE CRISTO, QUE ALIMENTA A ALMA DOS DEVOTOS CATÓLICOS.

OS EGÍPCIOS CRIAM QUE O FILHO (TAMUZ) DE CERES (SEMIRAMIS) QUE SE ENCARNAVA NO TRIGO ERA O DEUS SOL. ALÉM DAS CIRCUNSTÂNCIAS JÁ REFERIDAS, QUE TÃO ELOQÜENTEMENTE PROCLAMAM O MIMETISMO QUE A IGREJA CATÓLICA ROMANA TEM PRATICADO DO PAGANISMO, PARECE QUE TEVE INCONSCIENTEMENTE O CUIDADO DE CONSERVAR EM SUA LITURGIA AS EVIDÊNCIAS DA ORIGEM PAGÃ DO SEU SACRIFÍCIO CRUENTO NO DEUS “HÓSTIA” FEITO DE TRIGO E DE FORMA REDONDA.

SE NA BABILÔNIA O DEUS “BAR” ERA CHAMADO DE TRIGO E SE, NO EGITO, O DEUS “SOL” ERA REPRESENTADO NA HÓSTIA DE TRIGO, NA IGREJA CATÓLICA ROMANA, EM SUAS ORAÇÕES DA LITANIA, O CATÓLICO SE DIRIGE A HÓSTIA E DIZ MUITO SERIAMENTE: “OH! TRIGO DOS ELEITOS, TEM MISERICÓRDIA DE NÓS!”

A IGREJA CATÓLICA AINDA FAZ QUESTÃO DE APRESENTAR A MARCA DA FÁBRICA: AS HÓSTIAS TRAZEM A MARCA “I.H.S.” QUE DIZEM OS ROMANITAS SIGNIFICAR: “IESU HOMINUM SALVATORI” OU “JESUS SALVADOR DOS HOMENS”, MAS PARA OS PAGÃOS EGÍPCIOS ESSE MESMÍSSIMO SINAL OU MARCA DE “IHS” SIGNIFICAVA: “ISIS, HORUS, SEB”, ISTO É: “A MÃE, O FILHO E O PAI DOS DEUSES.”

NA CRENÇA PAGÃ, NINRODE É O DEUS SOL, SEMIRAMIS É A SENHORA DO CÉU E TAMUZ É O FILHO DO SOL; A REENCARNAÇÃO DO DEUS SOL, SENDO QUE, COM O TEMPO, EM CADA PAÍS OU CULTURA, ELES VÃO SENDO CONHECIDOS POR NOMES DIFERENTES, COMO:

NINRODE – OLORUM, ZEUS, OSÍRIS, ARES, THEOS, DAIMON, ADONIS, CRONOS, KRONI, ÓRION, ENKI, NANNAR-SIN, NIMURDA, GILGAMÉS, EL, BELIEL, MARDUK, MERODAQUE, MOLOQUE, MALCÃ, JOSÉ;

TAMUZ – OXALÁ, BUDDHA, CUPIDO, EROS, APOLO, BACO, DIONISIO, KRISHNA, HORUS, JUNO, JÚPITER, SATURNO, MARTE, MITRA, KUKULKÁN, QUETZALCOATL, SHAMASH, SIN, UTUDOS, NEBO, NABU, DAMUZI, SURYA, ODIN, RA, HADAD, ADAD, BAAL, BAAL-ZEBUBE, BEL, BELZEBU, JESUS;

SEMIRAMIS – AFRODITE, ISIS, VÊNUS, ARTEMIS, HEBE, HERA, GAIA, CERA, RÉIA, HÁ-SHEM, BAALATH, ISHTAR, AKU, NINHURSAG, ASTARTE, DIANA, MARIA.

SEMIRAMIS TAMBÉM FICOU CONHECIDA NA GRÉCIA COMO AFRODITE, A DEUSA MEDIADORA. ELA OUVIA OS SÚDITOS E OS JULGAVA DE ACORDO COM O QUE ELA DIZIA SER CERTO OU ERRADO. ESTA FAMA PERCORREU O MUNDO E ATÉ HOJE ELA É REPRESENTADA COMO O SÍMBOLO DA JUSTIÇA, COM UMA BALANÇA NA MÃO E OS OLHOS VENDADOS.

SEMIRAMIS TAMBÉM É HOMENAGEADA NOS ESTADOS UNIDOS, QUE TEM A SUA IMAGEM, A “ESTÁTUA DA LIBERDADE” COMO UM SÍMBOLO DO PAÍS.

NO BRASIL, A CASA DA MOEDA SEMPRE A HOMENAGEIA EM SUAS CÉDULAS E NOTAS. REPARE QUE ELA ESTÁ ESTAMPADA EM TODAS AS CÉDULAS BRASILEIRAS: AS NOTAS DE 2, 5, 10, 50 E 100 REAIS EXIBEM O ROSTO DE SEMIRAMIS; REPARE TAMBÉM NA MOEDA DE MAIOR VALOR, A DE 1 REAL: LÁ ESTÁ SEMIRAMIS NOVAMENTE.

A IGREJA CATÓLICA CRISTIANIZOU UMA PRÁTICA BEM COMUM AOS PAGÃOS: A ADORAÇÃO À RAINHA DOS CÉUS, PROVOCANDO A IRA DE YAH (JEREMIAS 7:18).

PODE SER CHOCANTE, MAS SABENDO QUE O CRISTIANISMO É UMA RELIGIÃO CRIADA PELO IMPERADOR ROMANO CONSTANTINO, QUE ERA PAGÃO, AS COISAS FAZEM SENTIDO. COMO O IMPÉRIO POLÍTICO ROMANO JÁ ESTAVA RUINDO, CONSTANTINO CONSEGUIU MANTER ROMA NO PODER CRIANDO O IMPÉRIO RELIGIOSO. COMO O POVO COMENTAVA MUITO SOBRE YAHUSHUA, O YAHUDIM (JUDAICO) QUE HAVIA RESSUCITADO, CONSTANTINO PEGOU CARONA NO SUCESSO DO MESSIAS, CRIOU O CRISTIANISMO E FUNDOU A IGREJA CATÓLICA, MAS MANTEVE OS MESMOS ÍDOLOS, COSTUMES E RITUAIS PAGÃOS EM SUA IGREJA. O DEUS SOL PASSOU A SER CHAMADO DE IESUS CRISTUS E SEUS DEVOTOS PASSARAM A SER CHAMADOS DE CRISTÃOS. A RELIGIÃO CRISTÃ PASSOU A SER OBRIGATÓRIA E, COMO OS SEGUIDORES DE YAHUSHUA, O VERDADEIRO MESSIAS, SE NEGAVAM A ADORAR O DEUS PAGÃO, PASSARAM A SER PERSEGUIDOS, TORTURADOS, ASSASSINADOS NAS ARENAS E QUEIMADOS VIVOS. OS DISCÍPULOS DE YAHUSHUA NUNCA FORAM CHAMADOS DE CRISTÃOS, JÁ QUE O MESSIAS ERA YAHUDIM (JUDAICO) E SEU NOME (YAHUSHUA) ERA HEBRAICO (IDIOMA ORIGINAL DOS YAHUDIM), PORTANTO, NADA TINHA A VER COM O NOME GRECO-ROMANO JESUS CRISTO. A IDÉIA DE CONSTANTINO DEU CERTO, POIS O IMPÉRIO ROMANO SE MANTÉM ATÉ HOJE. O VATICANO É UM REINO, OS PAPAS SÃO REIS, A IGREJA CATÓLICA TEM PODER DE MANDAR E DESMANDAR, PROIBIR E PERMITIR, CONDENAR E PERDOAR, E ALÉM DE TUDO, É MUITO RICA. A IGREJA PROTESTANTE É QUE FILHA DA IGREJA CATÓLICA. MARTINHO LUTERO FEZ A REFORMA, ALGUMAS MODIFICAÇÕES NA DOUTRINA, MAS CONSERVOU MUITAS COISAS, INCLUSIVE O CULTO A JESUS CRISTO E O TÍTULO DE IGREJA CRISTÃ.

A ORIGEM DA CELEBRAÇÃO DO NATAL EM 25 DE DEZEMBRO

SOL SOBRE O STONEHENGE, NO REINO UNIDO, DURANTE O SOLÍSTICO DE INVERNO.

DE ACORDO COM O ALMANAQUE ROMANO, A FESTA JÁ ERA CELEBRADA EM ROMA NO ANO 336 DC. NA PARTE ORIENTAL DO IMPÉRIO ROMANO, COMEMORAVA-SE O NASCIMENTO DO DEUS SOL EM 7 DE JANEIRO, OCASIÃO DO SEU BATISMO, EM VIRTUDE DA NÃO-ACEITAÇÃO DO CALENDÁRIO GREGORIANO.

NO SÉCULO IV, AS IGREJAS OCIDENTAIS PASSARAM A ADOTAR O DIA 25 DE DEZEMBRO PARA O NATAL E O DIA 6 DE JANEIRO PARA EPIFANIA (QUE SIGNIFICA “MANIFESTAÇÃO”). NESSE DIA COMEMORA-SE A VISITA DOS MAGOS. MAS A CELEBRAÇÃO DO NATAL ANTECEDE O CRISTIANISMO EM CERCA DE 2000 ANOS.

ORIGENS PAGÃS

QUANDO BUSCAMOS A VERDADEIRA HISTÓRIA DO NATAL, ACABAMOS DIANTE DE RITUAIS E DEUSES PAGÃOS. SABEMOS QUE JESUS CRISTO FOI COLOCADO NUMA FESTA QUE NADA TINHA A VER COM YAHUSHUA HAMASHIACH, NOSSO SALVADOR, O FILHO DO ALTÍSSIMO. O SIMBOLISMO DE NATAL OCULTA TRANSCENDENTES MISTÉRIOS. ESTA FESTIVIDADE TEM SUA ORIGEM FIXADA NO PAGANISMO. ERA UM DIA CONSAGRADO À CELEBRAÇÃO DO “SOL INVICTO”. O SOL TEM SUA REPRESENTAÇÃO NO DEUS GRECO-ROMANO APOLO E SEUS EQUIVALENTES ENTRE OUTROS POVOS PAGÃOS SÃO DIVERSOS: RA, O DEUS EGÍPCIO, UTUDOS NA BABILÔNIA, SURYA DA ÍNDIA E TAMBÉM BAAL E MITRA.

ESTAS FESTIVIDADES PAGÃS ESTAVAM MUITO ARRAIGADAS NOS COSTUMES POPULARES DESDE OS TEMPOS IMEMORÁVEIS PARA SEREM SUPRIMIDAS COM O ADVENTO DO CRISTIANISMO, INCLUSO COMO RELIGIÃO OFICIAL, POR DECRETO, POR CONSTANTINO (317-337 D.C), O ENTÃO IMPERADOR DE ROMA. COMO ANTIGO ADORADOR DO SOL, SUA INFLUÊNCIA FOI CONFIGURADA QUANDO ELE FEZ DO DIA 25 DE DEZEMBRO UMA FESTA CRISTÃ. ELE TRANSFORMOU AS CELEBRAÇÕES DE HOMENAGENS À MITRA, BAAL, APOLO E OUTROS DEUSES, NA FESTA DE NASCIMENTO DE JESUS CRISTO. UMA FORMA DE SINCRETISMO RELIGIOSO. ASSIM, RITUAIS, CRENÇAS, COSTUMES E MITOS PAGÃOS PASSAM A SER PATRIMÔNIO DA “NOVA FÉ”, CONVERTENDO-SE DEUSES LOCAIS EM SANTOS, VIRGENS EM ANJOS E TRANSFORMANDO ANCESTRAIS SANTUÁRIOS EM IGREJAS DE CULTO CRISTÃO. DEVE-SE LEVAR EM CONSIDERAÇÃO QUE O UNIVERSO ROMANO FOI EDUCADO COM OS COSTUMES PAGÃOS, PORTANTO NÃO PODERIA OCORRER NADA DIFERENTE.

TODAVIA, O POVO CRISTÃO DO ORIENTE, ADAPTOU ESTA CELEBRAÇÃO PARA 6 DE JANEIRO, POSSIVELMENTE POR UMA REMINISCÊNCIA PAGÃ TAMBÉM, POIS ESTA É A DATA DA APARIÇÃO DE OSÍRIS ENTRE OS EGÍPCIOS E DE DIONÍSIO ENTRE OS GREGOS.

SEGUNDO ESTUDOS, A DATA DE 25 DE DEZEMBRO NÃO É A DATA REAL DO NASCIMENTO DE YAHUSHUA, O MESSIAS. A IGREJA CATÓLICA ENTENDEU QUE DEVIA CRISTIANIZAR AS FESTIVIDADES PAGÃS QUE OS VÁRIOS POVOS CELEBRAVAM POR ALTURA DO SOLSTÍCIO DE INVERNO.

EM DIVERSAS CULTURAS ESPALHADAS PELO MUNDO, A CELEBRAÇÃO DA PASSAGEM DO ANO OU DAS ESTAÇÕES É FEITA COM O INTUITO DE ESTABELECER A RENOVAÇÃO DO MUNDO E O REVIGORAMENTO DOS VALORES QUE AGREGAM UMA DETERMINADA CIVILIZAÇÃO. SEMELHANTEMENTE, O NATAL TAMBÉM INCORPORA ESSE MESMO PRINCÍPIO DE RENOVAÇÃO AO CELEBRAR O NASCIMENTO DE UMA DAS FIGURAS CENTRAIS DO CRISTIANISMO, JESUS CRISTO. DE FATO, EM DIVERSAS MANIFESTAÇÕES NATALINAS, PODEMOS TAMBÉM ENXERGAR A REAFIRMAÇÃO DESSE MESMO VALOR. DESSA MANEIRA, PODEMOS OBSERVAR QUE OS PRINCÍPIOS NATALINOS SE CONFIGURARAM EM DIFERENTES CULTURAS AO LONGO DO TEMPO.

NAS CIVILIZAÇÕES NÓRDICAS, O YULE – MARCADO PARA O DIA 21 DE DEZEMBRO – MARCAVA O RETORNO DO SOL. PARA CELEBRAR A MUDANÇA, GRANDES TORAS DE MADEIRAS ERAM AMONTOADAS PARA A MONTAGEM DE GRANDES FOGUEIRAS QUE TINHAM EM SUAS LABAREDAS A REPRESENTAÇÃO DE NOVAS COLHEITAS E REBANHOS A SEREM CONSUMIDOS NO ANO SEGUINTE. MARCANDO O INÍCIO DO INVERNO, A CELEBRAÇÃO REAFIRMAVA UMA GRANDE ESPERANÇA NAS NOVAS CONQUISTAS A SEREM OBTIDAS NO NOVO ANO QUE SE INICIAVA.

OS MESOPOTÂMICOS, POR EXEMPLO, CELEBRAVAM, NA MESMA ÉPOCA DO NOSSO NATAL, O ZAGMUK. PARA ELES, O ANO NOVO REPRESENTAVA UMA GRANDE CRISE DEVIDO À CHEGADA DO INVERNO. SEGUNDO A TRADIÇÃO MESOPOTÂMICA, O FIM DO ANO ERA MARCADO PELO DESPERTAR DE MONSTROS TERRÍVEIS. ELES ACREDITAVAM QUE OS MONSTROS DO CAOS ENFURECIAM-SE E MARDUK, O SEU PRINCIPAL DEUS, PRECISAVA DERROTÁ-LOS PARA PRESERVAR A CONTINUIDADE DA VIDA NA TERRA. O FESTIVAL DE ANO NOVO, QUE DURAVA 12 DIAS, ERA REALIZADO PARA AJUDAR MARDUK EM SUA BATALHA. A TRADIÇÃO DIZIA QUE O REI DEVIA MORRER NO FIM DO ANO PARA, AO LADO DE MARDUK, AJUDÁ-LO EM SUA LUTA. PARA POUPAR O REI, UM CRIMINOSO ERA VESTIDO COM AS SUAS ROUPAS E TRATADO COM TODOS OS PRIVILÉGIOS DO MONARCA; SENDO MORTO, LEVAVA TODOS OS PECADOS DO POVO CONSIGO. ASSIM, A ORDEM ERA RESTABELECIDA.

UM RITUAL SEMELHANTE ERA REALIZADO PELOS PERSAS E BABILÔNIOS. CHAMADO DE SACAE, A VERSÃO TAMBÉM CONTAVA COM ESCRAVOS QUE TOMAVAM O LUGAR DOS SEUS MESTRES. O MESMO COSTUME ERA PRATICADO PELAS ANTIGAS CIVILIZAÇÕES MAIA E ASTECA EM CULTO AOS SEUS DEUSES KUKULKÁN E QUETZALCOATL, RESPECTIVAMENTE.

A MESOPOTÂMIA, CHAMADA DE MÃE DA CIVILIZAÇÃO, INSPIROU A CULTURA DE MUITOS POVOS, COMO OS GREGOS, QUE ENGLOBARAM AS RAÍZES DO FESTIVAL, CELEBRANDO A LUTA DE ZEUS CONTRA O TITÃ CRONOS.

MAIS TARDE, ATRAVÉS DA GRÉCIA, O COSTUME ALCANÇOU OS ROMANOS, SENDO ABSORVIDO PELO FESTIVAL DE NOME SATURNALIA (EM HOMENAGEM A SATURNO).

A FESTA COMEÇAVA NO DIA 17 DE DEZEMBRO E IA ATÉ O 1º DE JANEIRO, COMEMORAVA-SE O SOLSTÍCIO DO INVERNO. DE ACORDO COM SEUS CÁLCULOS,O DIA 25 DE DEZEMBRO ERA A DATA EM QUE O SOL SE ENCONTRAVA MAIS FRACO, PORÉM PRONTO PARA RECOMEÇAR A CRESCER E TRAZER VIDA ÀS COISAS DA TERRA.

DURANTE A DATA, QUE ACABOU CONHECIDA COMO O DIA DO NASCIMENTO DO SOL INVICTO, AS ESCOLAS ERAM FECHADAS E NINGUÉM TRABALHAVA, ERAM REALIZADAS FESTAS NAS RUAS, GRANDES JANTARES ERAM OFERECIDOS AOS AMIGOS E ÁRVORES VERDES – ORNAMENTADAS COM GALHOS DE LOUREIROS E ILUMINADAS POR MUITAS VELAS – ENFEITAVAM AS SALAS PARA ESPANTAR OS MAUS ESPÍRITOS DA ESCURIDÃO. OS MESMOS OBJECTOS ERAM USADOS PARA PRESENTEAR UNS AOS OUTROS. TUDO EXATAMENTE COMO AINDA SE FAZ NOS DIAS DE HOJE.

A CELEBRAÇÃO ERA CERCADA DE MUITA COMIDA, BEBEDEIRAS E ORGIAS ONDE AS NORMAS DO MUNDO FORMAL ERAM SUBVERTIDAS COM O INTUITO DE PROMOVER A RENOVAÇÃO DOS VALORES POR MEIO DE FESTAS MARCADAS PELA INVERSÃO DOS PADRÕES VIGENTES.

NO MUNDO ROMANO, O DIA 25 DE DEZEMBRO ERA TIDO TAMBÉM COMO O DO NASCIMENTO DO MISTERIOSO DEUS PERSA MITRA, O SOL DA VIRTUDE.

MITRA ERA MUITO APRECIADO PELOS ROMANOS. APENAS OS HOMENS PARTICIPAVAM DE SEUS RITUAIS. ERA UMA RELIGIÃO DE INICIAÇÃO SECRETA, SEMELHANTE AOS EXISTENTES NA MAÇONARIA. AURELIANO (227-275 D.C.), IMPERADOR DA ROMA, ESTABELECEU, NO ANO DE 273 D.C., O DIA DO NASCIMENTO DO SOL EM 25 DE DEZEMBRO “NATALIS SOLIS INVCTI”, QUE SIGNIFICAVA O NASCIMENTO DO SOL INVENCÍVEL. TODO O IMPÉRIO PASSOU A COMEMORAR NESTE DIA O NASCIMENTO DE MITRA-MENINO, DEUS INDO-PERSA DA LUZ, QUE TAMBÉM FOI VISITADO POR MAGOS QUE LHE OFERTARAM MIRRA, INCENSO E OURO, ASSIM COMO O MENINO JESUS CATÓLICO. ERA TAMBÉM NESTA NOITE O INÍCIO DO SOLSTÍCIO DE INVERNO, SEGUNDO O CALENDÁRIO JULIANO, QUE SEGUIA A “SATURNALIA” (17 A 24 DE DEZEMBRO), FESTA EM HOMENAGEM À SATURNO. ERA, PORTANTO, SOLENIZADO O DIA MAIS CURTO DO ANO NO HEMISFÉRIO NORTE E O NASCIMENTO DE UM NOVO SOL. ESTE FENÔMENO ASTRONÔMICO É EXATAMENTE O OPOSTO EM NOSSO HEMISFÉRIO SUL, MAS COMO A IGREJA CATÓLICA ROMANA TAMBÉM É INFLUENTE POR AQUI, A CELEBRAÇÃO TAMBÉM ACONTECE.

O DEUS SOL INVENCÍVEL (DEUS ROMANO SATURNO) E O DEUS PERSA MITRA SÃO A MESMA PESSOA, ASSIM COMO HORUS, APOLO, CUPIDO, DIONISIO, BACO, JÚPITER, EROS, CUPIDO, JUNO, MARTE, UTUDOS, SIN, SHAMASH, NABU, NEBO, DAMUZI, ODIN, OXALÁ, RA, SURYA, KRISHNA, BUDDHA, KUKULKÁN, QUETZALCOATL, HADAD, ADAD, BEL, BAAL, BAAL-ZEBUBE, BELZEBU OU TAMUZ. TODOS ESSES ÍDOLOS SÃO UM MESMO DEUS PAGÃO COM NOMES DIFERENTES EM CADA REGIÃO, CULTURA OU ÉPOCA, POR ISSO TODOS SÃO COMEMORADOS NO MESMO DIA 25 DE DEZEMBRO.

APÓS A CRISTIANIZAÇÃO DO IMPÉRIO ROMANO, O 25 DE DEZEMBRO PASSOU A SER A CELEBRAÇÃO DO NASCIMENTO DE CRISTO.

A APROVAÇÃO DADA POR CONSTANTINO PARA A GUARDA DO DOMINGO, DIA EM QUE OS PAGÃOS ADORAVAM O SOL, E A INFLUÊNCIA DO MANIQUEÍSMO PAGÃO QUE IDENTIFICAVA O FILHO DE DEUS COMO O SOL FÍSICO PROPORCIONOU A ESSES PAGÃOS DO SÉCULO IV, AGORA CONVERTIDOS, EM MASSA, AO CRISTIANISMO, O PRETEXTO NECESSÁRIO PARA CHAMAR A FESTA DE 25 DE DEZEMBRO (DIA DO NASCIMENTO DO DEUS-SOL) DE DIA DO NASCIMENTO DO FILHO DE DEUS. ASSIM FOI QUE O NATAL SE ENRAIZOU NO MUNDO OCIDENTAL!

UMA NOVA ORDEM FOI ESTABELECIDA QUANDO O DECRETO DE CONSTANTINO OFICIALIZA O CRISTIANISMO. TODOS QUE SE ATREVESSEM A SE OPOR AS DOUTRINAS DA IGREJA CRISTÃ, QUE PASSOU A SER A IGREJA OFICIAL, ERAM TIDOS COMO HEREGES E DIGNOS DE SEVERO CASTIGO. HOJE EM DIA, AINDA SOMOS CHAMADOS DE HEREGES QUANDO FALAMOS A VERDADE SOBRE O CRISTIANISMO.

COM A OFICIALIZAÇÃO DO CRISTIANISMO NO INTERIOR DO IMPÉRIO ROMANO, VÁRIAS DESTAS DATAS FORAM INCORPORADAS COM O PROPÓSITO DE ALARGAR O NÚMERO DE CONVERTIDOS À NOVA RELIGIÃO DO ESTADO. NESSE PROCESSO, O DIA 25 DE DEZEMBRO FOI INSTITUÍDO COMO A DATA EM QUE SE COMEMORARA O NASCIMENTO DE JESUS CRISTO, QUE NÃO É YAHUSHUA HAMASHIACH, NOSSO SALVADOR E VERDADEIRO FILHO DO ALTÍSSIMO, MAS SIM O DEUS SOL PAGÃO.

NA VERDADE, VÁRIAS ANALOGIAS ENTRE AS TRADIÇÕES PAGÃS E OS VALORES CRISTÃOS OFERECEM UMA GRANDE PROXIMIDADE ENTRE OS SIGNIFICADOS ATRIBUÍDOS A CRISTO E AS DIVINDADES ANTERIORMENTE CULTUADAS.

JESUS, O FILHO DO SOL

NO QUOCIENTE MITRAÍSMO/CRISTIANISMO SE OBSERVA SURPREENDENTES ANALOGIAS. MITRA ERA O MEDIADOR ENTRE DEUS E OS HOMENS. ASSEGURAVA SALVAÇÃO MEDIANTE SACRIFÍCIO. SEU CULTO COMPREENDIA BATISMO, COMUNHÃO E SACERDOTES. A IGREJA CATÓLICA ROMANA, SIMPLESMENTE “PAGANIZOU” JESUS. MODIFICOU-SE SOMENTE O SIGNIFICADO, MANTENDO-SE IDÊNTICO O CULTO. CRISTO SUBSTITUIU MITRA, O FILHO DO SOL, CONSTITUINDO ASSIM UM MITO SOLAR EQUIVALENTE, CIRCUNDADO POR 12 APÓSTOLOS. ALIÁS, CURIOSA E SUGESTIVAMENTE, O NÚMERO DE APÓSTOLOS (12), COINCIDE COM O NÚMERO DE CONSTELAÇÕES. COMPLEMENTANDO AS ANALOGIAS ASTRONÔMICAS: A ESTRELA DE BELÉM SERIA A CONJUNÇÃO DE JÚPITER COM SATURNO, NA CONSTELAÇÃO DO ANO 7 A.C, COM APARÊNCIA DE UMA GRANDE ESTRELA.

ASSIM COMO JESUS CRISTO, MITRA ERA RECONHECIDO COMO UMA GRANDE DIVINDADE MEDIADORA ESPIRITUAL PARA OS ROMANOS. DA MESMA FORMA, JESUS, CONSIDERADO “O MESSIAS”, TERIA A MESMA FUNÇÃO DE CONCEDER A SALVAÇÃO ESPIRITUAL A TODOS AQUELES QUE ACREDITASSEM EM SEUS ENSINAMENTOS POR MEIO DA CONVERSÃO. COM ISSO, A ABSORÇÃO DOS PRINCÍPIOS E REFERENCIAIS RELIGIOSOS DA CULTURA ROMANA INFLUENCIOU NA ORDENAÇÃO DAS FESTIVIDADES E DIVINDADES DO CRISTIANISMO. AS ALUSÕES DOS PADRES DA IGREJA AO SIMBOLISMO DE CRISTO COMO “O SOL DE JUSTIÇA” (MALAQUIAS 4:2) E A “LUZ DO MUNDO” (JOÃO 8:12) REVELAM A FÉ DA IGREJA NAQUELE QUE É DEUS FEITO HOMEM PARA SALVAÇÃO DAQUELES QUE NELE CRÊEM.

PORTANTO, O DIA 25 DE DEZEMBRO FOI ADOTADO PARA QUE A DATA COINCIDISSE COM A FESTIVIDADE ROMANA DEDICADA AO “NASCIMENTO DO DEUS SOL INVENCÍVEL”, QUE COMEMORAVA O SOLSTÍCIO DE INVERNO. ASSIM, EM VEZ DE PROIBIR AS FESTIVIDADES PAGÃS, FORNECEU-LHES UM NOVO SIGNIFICADO, E UMA LINGUAGEM CRISTÃ.

AS EVIDÊNCIAS CONFIRMAM QUE, NUM ESFORÇO DE CONQUISTAR ADEPTOS, OS LÍDERES RELIGIOSOS ADOTARAM A FESTA QUE ERA CELEBRADA PELOS ROMANOS, O “NASCIMENTO DO DEUS SOL INVENCÍVEL” (NATALIS INVISTIS SOLIS), E TENTARAM FAZÊ-LA PARECER CRISTÃ. PARA CERTAS CORRENTES MÍSTICAS COMO O GNOSTICISMO, A DATA É PERFEITAMENTE ADEQUADA PARA SIMBOLIZAR O NATAL, POR CONSIDERAREM QUE O SOL É A MORADA DO CRISTO CÓSMICO. SEGUNDO ESSE PRINCÍPIO, EM TESE, O NATAL DO HEMISFÉRIO SUL DEVERIA SER CELEBRADO EM JUNHO.

A ORIGEM DO NATAL TEM A VER COM A FESTIVIDADE DA BRUNÁRIA PAGÃ (25 DE DEZEMBRO), QUE SEGUIA A SATURNÁLIA (17-24 DE DEZEMBRO) CELEBRANDO O DIA MAIS CURTO DO ANO E O “NOVO SOL”…

O NATAL É, PORTANTO, A MESMA VELHA FESTIVIDADE PAGÃ DE ADORAÇÃO AO SOL. A ÚNICA COISA QUE MUDOU FOI O NOME.

ESSAS FESTIVIDADES PAGÃS ERAM ACOMPANHADAS DE BEBEDICES E ORGIAS… PREGADORES CRISTÃOS DO OCIDENTE E DO ORIENTE PRÓXIMO PROTESTARAM CONTRA A FRIVOLIDADE INDECOROSA COM QUE SE CELEBRAVA O NASCIMENTO DE CRISTO, ENQUANTO OS CRISTÃOS DA MESOPOTÂMIA ACUSAVAM OS IRMÃOS OCIDENTAIS DE IDOLATRIA E DE CULTO AO SOL, POR ACEITAREM COMO CRISTÃ A FESTIVIDADE PAGÃ.

HÁ MUITO TEMPO SE SABE QUE O NATAL TEM RAÍZES PAGÃS. POR CAUSA DE SUA ORIGEM NÃO-BÍBLICA, ESSA FESTIVIDADE FOI PROIBIDA NA INGLATERRA E EM ALGUMAS COLÔNIAS AMERICANAS. QUEM FICASSE EM CASA E NÃO FOSSE TRABALHAR NO DIA DE NATAL ERA MULTADO. MAS OS VELHOS COSTUMES LOGO VOLTARAM, E ALGUNS NOVOS FORAM ACRESCENTADOS. O NATAL VOLTOU A SER UM GRANDE FERIADO RELIGIOSO, E AINDA É EM MUITOS PAÍSES.

A MAIOR PARTE DOS HISTORIADORES AFIRMA QUE O PRIMEIRO NATAL, COMO CONHECEMOS HOJE, FOI CELEBRADO NO ANO 336 D.C. HOJE, AS TRADIÇÕES DE NATAL DIFEREM DE ACORDO COM OS COSTUMES DE CADA PAÍS.

MESMO AS ESCRITURAS NÃO ESPECIFICANDO A DATA DE NASCIMENTO DO MESSIAS, AS AUTORIDADES CRISTÃS FIZERAM A ESCOLHA DO DIA 25 DE DEZEMBRO, QUE MAIS TARDE FOI RECONHECIDA PELO PAPA JULIUS I (337 -352). COM O PROCESSO DE EXPANSÃO E REGULAMENTAÇÃO DAS TRADIÇÕES DO CRISTIANISMO, O FERIADO NATALINO GANHOU ENORME FORÇA AO SEGUIR O PRÓPRIO PROCESSO DE EXPANSÃO DA NASCENTE RELIGIÃO. DESSA MANEIRA, O NATAL CONSEGUIU SE TRANSFORMAR NA PRINCIPAL DATA A SER COMEMORADA PELOS CRISTÃOS DE TODO O MUNDO.

O NATAL É O CENTRO DOS FERIADOS DE FIM DE ANO E DA TEMPORADA DE FÉRIAS, SENDO, NO CRISTIANISMO, O MARCO INICIAL DO CICLO DO NATAL QUE DURA DOZE DIAS.

EMBORA, TRADICIONALMENTE, SEJA UM FERIADO CRISTÃO, O NATAL É AMPLAMENTE COMEMORADO POR MUITOS NÃO-CRISTÃOS, SENDO QUE ALGUNS DE SEUS COSTUMES POPULARES E TEMAS COMEMORATIVOS TÊM ORIGENS PRÉ-CRISTÃS OU SECULARES. ISSO PORQUE O NATAL NÃO É ORIGINALMENTE CRISTÃO E SIM UMA ANTIGA CELEBRAÇÃO PAGÃ. COSTUMES POPULARES TÍPICOS DO FERIADO INCLUEM A TROCA DE PRESENTES, A CEIA DE NATAL, MÚSICAS NATALINAS, FESTAS DE IGREJA, UMA REFEIÇÃO ESPECIAL E A EXIBIÇÃO DE DECORAÇÕES DIFERENTES; INCLUINDO AS ÁRVORES DE NATAL, PISCA-PISCAS, GUIRLANDAS, VISCO, PRESÉPIOS, E ILEX. ALÉM DISSO, O PAPAI NOEL (CONHECIDO COMO PAI NATAL EM PORTUGAL) É UMA FIGURA MITOLÓGICA POPULAR EM MUITOS PAÍSES, ASSOCIADA COM OS PRESENTES PARA CRIANÇAS.

COMO A TROCA DE PRESENTES E MUITOS OUTROS ASPECTOS DA FESTA DE NATAL ENVOLVEM UM AUMENTO DA ATIVIDADE ECONÔMICA ENTRE CRISTÃOS E NÃO CRISTÃOS, A FESTA TORNOU-SE UM ACONTECIMENTO SIGNIFICATIVO E UM PERÍODO CHAVE DE VENDAS PARA OS VAREJISTAS E PARA AS EMPRESAS. O IMPACTO ECONÔMICO DO NATAL É UM FATOR QUE TEM CRESCIDO DE FORMA CONSTANTE, AO LONGO DOS ÚLTIMOS SÉCULOS, EM MUITAS REGIÕES DO MUNDO.

A ORIGEM DOS SÍMBOLOS DO NATAL

A ÁRVORE DE NATAL

EM QUASE TODOS OS PAÍSES DO MUNDO, AS PESSOAS MONTAM ÁRVORES DE NATAL PARA DECORAR CASAS, SHOPPINGS E OUTROS AMBIENTES. EM CONJUNTO COM AS DECORAÇÕES NATALINAS, AS ÁRVORES PROPORCIONAM UM CLIMA ESPECIAL NESTE PERÍODO.

DIZEM OS PROTESTANTES QUE ESTA TRADIÇÃO COMEÇOU EM 1530, NA ALEMANHA, COM MARTINHO LUTERO (1483-1546), AUTOR DA REFORMA PROTESTANTE DO SÉCULO XVI. CERTA NOITE, ENQUANTO CAMINHAVA PELA FLORESTA, LUTERO FICOU IMPRESSIONADO COM A BELEZA DOS PINHEIROS COBERTOS DE NEVE. AS ESTRELAS DO CÉU AJUDARAM A COMPOR A IMAGEM QUE LUTERO REPRODUZIU COM GALHOS DE ÁRVORE EM SUA CASA. ALÉM DAS ESTRELAS, ALGODÃO E OUTROS ENFEITES, ELE UTILIZOU VELAS ACESAS PARA MOSTRAR AOS SEUS FAMILIARES A BELA CENA QUE HAVIA PRESENCIADO NA FLORESTA. NASCIA ASSIM A ÁRVORE DE NATAL. QUERIA, ASSIM, MOSTRAR AS CRIANÇAS COMO DEVERIA SER O CÉU NA NOITE DO NASCIMENTO DE CRISTO.

ESTA TRADIÇÃO TERIA SIDO TRAZIDA PARA O CONTINENTE AMERICANO POR ALGUNS ALEMÃES, QUE VIERAM MORAR NA AMÉRICA DURANTE O PERÍODO COLONIAL. NO BRASIL, PAÍS DE MAIORIA CRISTÃ, AS ÁRVORES DE NATAL ESTÃO PRESENTES EM DIVERSOS LUGARES.

O ENVOLVIMENTO DE MARTINHO LUTERO COM ESTE SÍMBOLO INDICA QUE A IGREJA PROTESTANTE (TAMBÉM CONHECIDA COMO EVANGÉLICA) É LIGADA AO PAGANISMO, ASSIM COMO SUA MÃE, A IGREJA CATÓLICA.

MAS O PINHEIRO DE NATAL JÁ ERA USADO MUITO ANTES DESTA VERSÃO DE LUTERO. NA ROMA ANTIGA, OS ROMANOS PENDURAVAM MÁSCARAS DE BACO EM PINHEIROS PARA COMEMORAR UMA FESTA CHAMADA DE “SATURNÁLIA”, QUE COINCIDIA COM O NOSSO NATAL. BACO (TAMUZ) ERA O DEUS PAGÃO RELACIONADO AO VINHO, EMBRIAGUÊS, LUXÚRIA E ORGIA. OS ROMANOS USAVAM A ÁRVORE DE NATAL EM HOMENAGEM AO SEU DEUS BACO PORQUE JÁ ERA UMA TRADIÇÃO ANTIGA QUE VEIO DA BABILÔNIA.

NA VERDADE, A ÁRVORE DE NATAL TEM ORIGEM NA ANTIGA BABILÔNIA… VEM DE NINRODE, FILHO DE CUXE, QUE ERA FILHO DE CAM, FILHO DE NOÉ. NINRODE SE AFASTOU DE YAH E ENVEREDOU-SE PELO CAMINHO DA APOSTASIA. MAS O QUE A ÁRVORE DE NATAL TEM A VER COM ISSO?

COMO SABEMOS, NINRODE ERA TÃO PERVERSO QUE SE CASOU COM A PRÓPRIA MÃE, CUJO NOME ERA SEMÍRAMIS.

APÓS A SUA MORTE, SUA MÃE-ESPOSA PROPAGOU A DOUTRINA MALIGNA DA SOBREVIVÊNCIA DE NINRODE COMO UMA ENTIDADE ESPIRITUAL. QUANDO O FILHO DO CASAL NASCEU, ELA INVENTOU QUE A CRIANÇA (TAMUZ) ERA A REENCARNAÇÃO DE NINRODE.

POR IRONIA DO DESTINO OU CASTIGO DE YAH, TAMUZ, QUE TAMBÉM FORA CONSIDERADO UM DEUS, MORREU COMO UM SER HUMANO QUALQUER, TALVEZ ATACADO POR UM ANIMAL NA FLORESTA, E SEU CORPO FOI ENCONTRADO SOBRE UM TOCO DE ÁRVORE.

SEMIRAMIS, ENTÃO, PASSOU A DIZER QUE UM GRANDE PINHEIRO HAVIA CRESCIDO, DA NOITE PARA O DIA, DE UM PEDAÇO DE ÁRVORE MORTA, O QUE SIMBOLIZAVA O DESABROCHAR DA MORTE DE TAMUZ PARA UMA NOVA VIDA E TODO ANO, NO DIA DE SEU ANIVERSÁRIO (25 DE DEZEMBRO), ELE VISITAVA A ÁRVORE “SEMPRE VIVA” E DEIXAVA PRESENTES NELA.

ENTRE OS DRUIDAS, O CARVALHO ERA SAGRADO; ENTRE OS EGÍPICIOS, AS PALMEIRAS; EM ROMA ERA O ABETO, QUE ERA DECORADO COM CEREJAS NEGRAS DURANTE A SATURNÁLIA (WALSH CURIOSITIES OF POPULAR CUSTOMS, PÁG. 242). O DEUS ESCANDINAVO ODIN ERA CRIDO COMO UM QUE DAVA PRESENTES ESPECIAIS NA ÉPOCA DE NATAL A QUEM SE APROXIMAVA DO SEU ABETO SAGRADO. ESTA É A VERDADEIRA ORIGEM DA “ÁRVORE DE NATAL” E DA PRÁTICA DE SE DAR PRESENTES!

VEJA O QUE AS ESCRITURAS FALAM SOBRE A ÁRVORE DE NATAL:

JEREMIAS 10:2-4 – “ASSIM DIZ YAHUH: NÃO APRENDAIS O CAMINHO DAS NAÇÕES, NEM VOS ESPANTEIS COM OS SINAIS DO CÉU; PORQUE DELES SE ESPANTAM AS NAÇÕES, POIS OS COSTUMES DOS POVOS SÃO VAIDADE; CORTA-SE DO BOSQUE UM MADEIRO E SE LAVRA COM MACHADO PELAS MÃOS DO ARTÍFICE. COM PRATA E COM OURO O ENFEITAM, COM PREGOS E COM MARTELOS O FIRMAM, PARA QUE NÃO SE MOVA.”

A GUIRLANDA OU COROA DE AZEVINHO

A GUIRLANDA, TAMBÉM CONHECIDA COMO COROA DE NATAL, É UM MEMORIAL DE CONSAGRAÇÃO. EM GREGO É “STEPHANO”, EM LATIM “CORONA”. PODE SER ENTENDIDA COMO: ENFEITE, OFERENDA, OFERTA PARA FUNERAL, CELEBRAÇÃO MEMORIAL AOS DEUSES, CELEBRAÇÃO MEMORIAL À VITALIDADE DO MUNDO VEGETAL, CELEBRAÇÃO DAS VÍTIMAS QUE ERAM SACRIFICADAS AOS DEUSES PAGÃOS, CELEBRAÇÃO NOS ESPORTES.

SIGNIFICA UM “ADORNO DE CHAMAMENTO” E, CONSEQÜENTEMENTE, É PORTA DE ENTRADA DE DEUSES. RAZÃO PELA QUAL, EM GERAL, SE COLOCAM AS GUIRLANDAS NAS PORTAS, COMO SINAL DE BOAS VINDAS! A MAIOR PARTE DOS DEUSES PAGÃOS DO EGITO APARECEM SEMPRE COM A GUIRLANDA NA CABEÇA!

AS ESCRITURAS NÃO FAZEM QUALQUER MENÇÃO DE USO DE “GUIRLANDA” NO NASCIMENTO DE YAHUSHUA. SÓ EXISTE UMA GUIRLANDA NAS ESCRITURAS, E ESTA FOI FEITA POR ROMA PARA COLOCAR NA CABEÇA DE YAHUSHUA NO DIA DA SUA MORTE. ESTA GUIRLANDA DE ESPINHOS É SÍMBOLO DE ESCÁRNIO! COMO OS ROMANOS ERAM UM POVO PAGÃO, A GUIRLANDA ERA BASTANTE UTILIZADA POR ELES.

VELAS OU LUZES

O USO DE VELAS É UM RITUAL PAGÃO DEDICADO AOS DEUSES ANCESTRAIS. A VELA ACESA ESTÁ FAZENDO RENASCER O RITUAL DOS SOLSTÍCIOS, MANTENDO VIVO O DEUS SOL. NÃO TEM NENHUMA RELAÇÃO COM O CANDELABRO JUDAICO (OU MENORAH).

MAIS RECENTEMENTE, EM LUGAR DAS VELAS PASSOU-SE A ADOTAR VELAS ELÉTRICAS, VELAS À PILHA, E, FINALMENTE, AS LUZES OU PISCA-PISCA. O SENTIDO É O MESMO!

O PRESÉPIO

O PRESÉPIO TAMBÉM REPRESENTA UMA IMPORTANTE DECORAÇÃO NATALINA. ELE MOSTRA O CENÁRIO DO NASCIMENTO DE JESUS, OU SEJA, UMA MANJEDOURA, OS ANIMAIS, OS REIS MAGOS E OS PAIS DO MENINO. ESTA TRADIÇÃO DE MONTAR PRESÉPIOS TEVE INÍCIO COM SÃO FRANCISCO DE ASSIS, NO SÉCULO XIII.

TORNOU-SE COSTUME EM VÁRIAS CULTURAS MONTAR UM PRESÉPIO QUANDO É CHEGADA A ÉPOCA DE NATAL. VARIAM EM TAMANHO, ALGUNS EM MINIATURA, OUTROS EM TAMANHO REAL.

O PRIMEIRO PRESÉPIO DO MUNDO TERIA SIDO MONTADO EM ARGILA POR SÃO FRANCISCO DE ASSIS EM 1223. NESSE ANO, EM VEZ DE FESTEJAR A NOITE DE NATAL NA IGREJA, COMO ERA SEU HÁBITO, O SANTO FÊ-LO NA FLORESTA DE GRECCIO, PARA ONDE MANDOU TRANSPORTAR UMA MANJEDOURA, UM BOI E UM BURRO, PARA MELHOR EXPLICAR O NATAL ÀS PESSOAS COMUNS, CAMPONESES QUE NÃO CONSEGUIAM ENTENDER A HISTÓRIA DO NASCIMENTO DE JESUS. O COSTUME ESPALHOU-SE POR ENTRE AS PRINCIPAIS CATEDRAIS, IGREJAS E MOSTEIROS DA EUROPA DURANTE A IDADE MÉDIA, COMEÇANDO A SER MONTADO TAMBÉM NAS CASAS DE REIS E NOBRES JÁ DURANTE O RENASCIMENTO. EM 1567, A DUQUESA DE AMALFI MANDOU MONTAR UM PRESÉPIO QUE TINHA 116 FIGURAS PARA REPRESENTAR O NASCIMENTO DE JESUS, A ADORAÇÃO DOS REIS MAGOS E DOS PASTORES E O CANTAR DOS ANJOS. FOI JÁ NO SÉCULO XVIII QUE O COSTUME DE MONTAR O PRESÉPIO NAS CASAS COMUNS SE DISSEMINOU PELA EUROPA E DEPOIS PELO MUNDO.

A VACA E O JUMENTO JUNTO DA MANJEDOURA, CONFORME REPRESENTADO NOS PRESÉPIOS, RESULTA DE UMA SIMBOLOGIA INSPIRADA EM UM VERSÍCULO BÍBLICO:

ISAÍAS 1:3 – “O BOI CONHECE O SEU POSSUIDOR, E O JUMENTO A MANJEDOURA DO SEU DONO; MAS ISRAEL NÃO TÊM CONHECIMENTO, O MEU POVO NÃO ENTENDE”.

NÃO HÁ NENHUMA INFORMAÇÃO FIDEDIGNA QUE PROVE QUE HAVIA ANIMAIS JUNTO DO RECÉM-NASCIDO YAHUSHUA. A MENÇÃO DE “UM BOI E DE UM JUMENTO NA GRUTA” DEVE-SE TAMBÉM A ALGUNS EVANGELHOS APÓCRIFOS.

NA VERDADE, O PRESÉPIO É UM ALTAR A BAAL, CONSAGRADO DESDE A ANTIGA BABILÔNIA. É UM ESTÍMULO À IDOLATRIA! OS ADEREÇOS ENCONTRADOS NO CHAMADO PRESÉPIO SÃO SIMBOLOGIAS UTILIZADAS NA FESTA DO DEUS SOL.

O PRESÉPIO ESTIMULA A VENERAÇÃO DAS IMAGENS E ALIMENTA A IDOLATRIA…

ÊXODO 20:1-6 – “ENTÃO FALOU YAHUH TODAS ESTAS PALAVRAS, DIZENDO: EU SOU YAHUH TEU ALUHAIM, QUE TE TIREI DA TERRA DO EGITO, DA CASA DA SERVIDÃO. NÃO TERÁS OUTROS ALOHIM DIANTE DE MIM. NÃO FARÁS PARA TI IMAGEM ESCULPIDA, NEM FIGURA ALGUMA DO QUE HÁ EM CIMA NO CÉU, NEM EM BAIXO NA TERRA, NEM NAS ÁGUAS DEBAIXO DA TERRA. NÃO TE ENCURVARÁS DIANTE DELAS, NEM AS SERVIRÁS; PORQUE EU, YAHUH TEU ALUHAIM, SOU AL ZELOSO, QUE VISITO A INIQÜIDADE DOS PAIS NOS FILHOS ATÉ A TERCEIRA E QUARTA GERAÇÃO DAQUELES QUE ME ODEIAM E USO DE MISERICÓRDIA COM MILHARES DOS QUE ME AMAM E GUARDAM OS MEUS MANDAMENTOS.”

I COR 10:14-15 – “PORTANTO, MEUS AMADOS, FUGI DA IDOLATRIA. FALO COMO A ENTENDIDOS; JULGAI VÓS MESMOS O QUE DIGO.”

NO BRASIL, A ABERTURA DA COMEMORAÇÃO DO NATAL É FEITA COM UMA FAMOSA “MISSA DO GALO”, A QUAL É CELEBRADA SEMPRE DIANTE DE UM PRESÉPIO, UM “ALTAR CONSAGRADO”, CUJAS FIGURAS ESTÃO RELACIONADAS COM A BABILÔNIA, E NÃO COM A REALIDADE DO EVANGELHO.

PAPAI NOEL: ORIGEM E TRADIÇÃO

ESTUDIOSOS AFIRMAM QUE A FIGURA DO BOM VELHINHO FOI INSPIRADA NUM BISPO CHAMADO NICOLAU, QUE NASCEU NA TURQUIA EM 280 D.C. FILHO DE FAMÍLIA ABASTADA, DOOU SEUS BENS PARA OS POBRES E DESAMPARADOS. O BISPO, HOMEM DE BOM CORAÇÃO, COSTUMAVA AJUDAR AS PESSOAS POBRES, DEIXANDO SAQUINHOS COM MOEDAS PRÓXIMAS ÀS CHAMINÉS DAS CASAS.

PARECE QUE O BISPO NICOLAU DAVA PRESENTES SECRETAMENTE PORQUE SEGUIA O RITUAL DO DEUS PAGÃO ODIN (TAMUZ), QUE DAVA PRESENTES ESPECIAIS NA ÉPOCA DE NATAL A QUEM SE APROXIMAVA DO SEU ABETO SAGRADO (ÁRVORE DE NATAL).

ENTRETANTO, NICOLAU ERA MUITO AMADO PELAS CRIANÇAS E FOI ATRAVÉS DELAS QUE SUA LENDA SE POPULARIZOU E QUE ELE ACABOU CANONIZADO NO CORAÇÃO DE TODAS AS PESSOAS. FOI TRANSFORMADO EM SANTO (SÃO NICOLAU) APÓS VÁRIAS PESSOAS RELATAREM MILAGRES ATRIBUÍDOS A ELE.

NO FIM DA IDADE MÉDIA, AINDA “ESPIRITUALMENTE VIVO”, SUA HISTÓRIA ALCANÇOU OS COLONOS HOLANDESES DA AMÉRICA DO NORTE ONDE O “BOM VELHINHO” TOMA O NOME DE “SANTA CLAUS”. AO ATRAVESSAR OS PORTAIS DO ADMIRÁVEL MUNDO, MUITO O QUE SOBRE ELE FOI ESCRITO LHE RENDEU VÁRIOS APELIDOS, COMO: “SANCT MERR CHOLAS”, “SINTER CLAES” OU “SINT NOCOLOSES”, E É CONSIDERADO SEMPRE COMO PADROEIRO DAS CRIANÇAS.

A ASSOCIAÇÃO DA IMAGEM DE SÃO NICOLAU AO NATAL ACONTECEU NA ALEMANHA E ESPALHOU-SE PELO MUNDO EM POUCO TEMPO. NOS ESTADOS UNIDOS GANHOU O NOME DE SANTA CLAUS, NO BRASIL DE PAPAI NOEL E EM PORTUGAL DE PAI NATAL.

O PAPAI NOEL OCIDENTAL

ATÉ APROXIMADAMENTE 65 ANOS ATRÁS O PAPAI NOEL ERA, LITERALMENTE, UMA FIGURA DE MUITAS DIMENSÕES. NA PINTURA DE VÁRIOS ARTISTAS ELE ERA CARACTERIZADO ORA COMO UM “ELFO”, ORA COMO UM “DUENDE”. O NOEL-GNOMO ERA GORDUCHO E ALEGRE, ALÉM DE TER CABELOS E BARBAS BRANCAS.

ATÉ O FINAL DO SÉCULO XIX, O PAPAI NOEL ERA REPRESENTADO COM UMA ROUPA DE INVERNO NA COR MARROM. O BOM VELHINHO JÁ ERA CAPA DE REVISTAS, LIVROS E JORNAIS, APARECENDO EM PROPAGANDAS DO MUNDO TODO. CARTÕES DE NATAL O RETRATARAM VESTIDO DE VERMELHO, TALVEZ PARA ACENTUAR O “ESPÍRITO DE NATAL”. A PARTIR DAÍ O PERSONAGEM PAPAI NOEL FOI ADQUIRINDO VÁRIAS NUANCES ATÉ QUE, EM 1931 (HÁ QUEM DIGA QUE FOI EM 1881), A THE COCA-COLA COMPANY CONTRATA UM ARTISTA E TRANSFORMA PAPAI NOEL NUMA FIGURA TOTALMENTE HUMANA E UNIVERSALIZADA. A CAMPANHA PUBLICITÁRIA DA COCA-COLA MOSTROU O BOM VELHINHO COM UMA ROUPA, TAMBÉM DE INVERNO, NAS CORES VERMELHA E BRANCA (AS CORES DO REFRIGERANTE) E COM UM GORRO VERMELHO COM POMPOM BRANCO. A CAMPANHA PUBLICITÁRIA FEZ UM SUCESSO TÃO GRANDE QUE A NOVA IMAGEM DO PAPAI NOEL ESPALHOU-SE RAPIDAMENTE PELO MUNDO. SUA IMAGEM FOI DEFINITIVAMENTE ADOTADA COMO O PRINCIPAL SÍMBOLO DO NATAL. HOJE A COCA-COLA TEM O “CAMINHÃO DO PAPAI NOEL”, QUE PERCORRE AS RUAS DA CIDADE ANUNCIANDO A CHEGADA DO NATAL.

A IMAGEM DO NOEL CONTINUOU EVOLUINDO COM O PASSAR DOS ANOS E MUITOS PAÍSES CONTRIBUÍRAM PARA SUA APARÊNCIA ATUAL. O TRENÓ E AS RENAS ACREDITA-SE QUE SEJAM ORIGINÁRIAS DA ESCANDINÁVIA. OUTROS PAÍSES DE CLIMA FRIO ADICIONARAM AS PELES E MODIFICARAM SUA VESTIMENTA E ATRIBUÍRAM SEU ENDEREÇO COMO SENDO O PÓLO NORTE. A IMAGEM DA CHAMINÉ POR ONDE O PAPAI NOEL ESCORREGA PARA DEIXAR OS PRESENTES VIERAM DA HOLANDA.

HOJE, COM BEM MAIS DE 1700 ANOS DE IDADE, CONTINUA MAIS VIVO E PRESENTE DO QUE NUNCA. ALCANÇOU A PASSARELA DA FAMA E AS TELAS DA TECNOLOGIA. ELE ESTÁ EM FILMES, CINEMAS, SHOPPINGS, SUPERMERCADOS, NO ESTACIONAMENTO E NA RUA. NO RIO DE JANEIRO DOS ANOS 80, O PAPAI NOEL CHEGAVA DE HELICÓPTERO NO ESTÁDIO DO MARACANÃ, UM GRANDE SHOW COM A PRESENÇA DE VÁRIOS ARTISTAS, PARA ABRIR O NATAL. AO LONGO DESSES DEZESSETE SÉCULOS DE EXISTÊNCIA, MUDOU VÁRIAS VEZES DE NOME, TROCOU INÚMERAS DE ROUPA, DE IDIOMA E HÁBITOS, MAS PERMANECEU SEMPRE A MESMA PESSOA CARIDOSA E DEVOTADA ÀS SUAS CRIANÇAS.

O TRISTE, NESSA HISTÓRIA, É QUE ALIMENTAM, NAS CRIANÇAS, A ESPERANÇA DE GANHAR PRESENTES, MAS SOMENTE AS CRIANÇAS CUJA FAMÍLIA TEM CONDIÇÕES DE COMPRAR PRESENTES RECEBEM A “VISITA” DO PAPAI NOEL. AS CRIANÇAS CUJA FAMÍLIA É POBRE ESPERAM, MAS NÃO GANHAM NADA, JÁ QUE O PAPAI NOEL NÃO EXISTE. PASSADA A NOITE DE NATAL, VEM A DECEPÇÃO E O CORAÇÃO DAS CRIANÇAS POBRES SE ENCHE DE RISTEZA.

REALMENTE, O BOM VELHINHO SÓ É BOM PARA OS COMERCIANTES E PARA AQUELES QUE TÊM DINHEIRO PRA GASTAR.

OS 3 REIS MAGOS

OS “MAGOS”, EM GREGO MAGOI, QUE VINHAM DO LESTE DE YAHUSHALAIM (JERUSALÉM), NÃO ERAM REIS. JULGA-SE QUE TERIA SIDO TERTULIANO DE CARTAGO QUE, NO INÍCIO DO 3.º SÉCULO, TERIA ESCRITO QUE OS MAGOS DO ORIENTE ERAM REIS. O MOTIVO PARECE ADVIR DE ALGUMAS REFERÊNCIAS DO ANTIGO TESTAMENTO:

SALMO 68:29 – “POR AMOR DO TEU TEMPLO EM YAHUSHALAIM, OS REIS TE TRARÃO PRESENTES.”

EM VEZ DISSO, OS “MAGOS” ERAM SACERDOTES ASTRÓLOGOS, SEGUIDORES DO ZOROASTRISMO. ERAM CONSIDERADOS “SÁBIOS”, E POR ISSO, CONSELHEIROS DE REIS. PODIAM TER VINDO DE BABILÔNIA, MAS NÃO PODEMOS DESCARTAR A PÉRSIA (IRÃO). SÃO JUSTINO, NO 2.º SÉCULO, CONSIDERA QUE OS MAGOS VIERAM DA ARÁBIA.

QUANTOS ERAM E OS SEUS NOMES, NÃO FORAM REVELADOS NOS EVANGELHOS CANÔNICOS. OS NOMES DE GASPAR, MELCHIOR E BALTAZAR CONSTAM DOS EVANGELHOS APÓCRIFOS. DEDUZ-SE TEREM SIDO 3 MAGOS, EM VISTA DOS 3 TIPOS DE PRESENTES. TAMPOUCO SE MENCIONA EM QUE ANIMAIS OS MAGOS VIERAM MONTADOS.

OUTRO FATOR MUITO IMPORTANTE TEM A VER COM A EXISTÊNCIA DE UMA GRANDE COMUNIDADE DE RAIZ JUDAICA NA ANTIGA BABILÓNIA, O QUE, SEM DÚVIDA, TERIA PERMITIDO O CONHECIMENTO DAS PROFECIAS MESSIÂNICAS DOS YAHUDIM (JUDAICOS), E A SUA POSTERIOR ASSOCIAÇÃO DE SIMBOLISMOS AOS FENÔMENOS CELESTES QUE OCORRIAM.

ALERTA

NINRODE FOI O PRIMEIRO A SE TORNAR PODEROSO NA TERRA E EDIFICAR NADA MENOS QUE A BABILÔNIA E A TORRE DE BABEL. POR CAUSA DESSES GRANDES FEITOS, NINRODE E SEUS SEGUIDORES ERAM CHAMADOS DE “OS CONSTRUTORES”.

SALMOS 118:22 – “A PEDRA QUE OS CONSTRUTORES REJEITARAM, ESSA VEIO A SER A PRINCIPAL PEDRA, ANGULAR.”

HÁ QUEM DIGA QUE TUBALCAIM FOI O PRIMEIRO MAÇON, MAS A GRANDE MAIORIA DOS ESTUDIOSOS APONTAM NINRODE COMO O FUNDADOR DA MAÇONARIA. REPARE QUE O SÍMBOLO DA MAÇONARIA É O COMPASSO E O ESQUADRO QUE REPRESENTAM ARQUITETURA OU CONSTRUÇÃO.

O NOME “MAÇONARIA” PROVÉM DO FRANCÊS MAÇONNERIE, QUE SIGNIFICA “CONSTRUÇÃO”. O TERMO MAÇOM (OU MAÇON), SEGUNDO O MESMO DICIONÁRIO, PROVÉM DO INGLÊS MASON E DO FRANCÊS MAÇON, QUE QUER DIZER ‘PEDREIRO’, E DO ALEMÃO METZ, ‘CORTADOR DE PEDRA’. O TERMO MAÇOM, PORTANTO, É UM APORTUGUESAMENTO DO FRANCÊS; MAÇONARIA, POR EXTENSÃO, SIGNIFICA ASSOCIAÇÃO DE PEDREIROS OU CONSTRUTORES.

A MAÇONARIA DE NINRODE DEU ORIGEM AOS ILLUMINATI, UMA SOCIEDADE SECRETA DE SATANISTAS PODEROSOS QUE DETÉM, COMANDAM E DOMINAM A ECONOMIA, A POLÍTICA, A MÍDIA, A IMPRENSA, A EDUCAÇÃO, A SAÚDE E ATÉ O SETOR ALIMENTÍCIO. HOJE, ELES TÊM UM CONTROLE MUNDIAL DE TUDO QUE É IMPORTANTE E ESSENCIAL, MAS ISSO NÃO COMEÇOU AGORA. ELES PASSARAM PELA BABILÔNIA, PÉRSIA, EGITO, GRÉCIA, ROMA, INGLATERRA, REINO UNIDO, ESTADOS UNIDOS

FIGURAS IMPORTANTES NA HISTÓRIA, NA CIÊNCIA, NA ARTE E EM DIVERSAS ÁREAS FAZEM PARTE DESTA SOCIEDADE SECRETA QUE VEM INFLUENCIANDO TODA A POPULAÇÃO MUNDIAL DESDE A ANTIGUIDADE MAIS REMOTA. OS ILLUMINATI HOJE SÃO CONHECIDOS COMO OS SENHORES DO MUNDO. MAS ISSO É UM OUTRO ASSUNTO A COMENTAR EM OUTRA OCASIÃO. O OBJETIVO AQUI É ALERTAR SOBRE A INFLUÊNCIA MALIGNA QUE NINRODE, SEMIRAMIS E TAMUZ TÊM EXERCIDO SOBRE TODAS AS NAÇÕES USANDO VÁRIAS ARTIMANHAS, COMO O NATAL.

CONCLUSÃO

NÃO HÁ MANDAMENTO OU INSTRUÇÃO ALGUMA, NAS ESCRITURAS, PARA SE CELEBRAR O NASCIMENTO DE YAHUSHUA! SOMOS ORIENTADOS A LEMBRAR DA SUA MORTE E RESSURREIÇÃO QUE NOS PROPORCIONOU A VIDA (I CORÍNTIOS 11:24-26; JO. 13:14-17).

QUAL DEVE SER O NOSSO PROCEDIMENTO, AGORA QUE DESCOBRIMOS A VERDADE QUANTO ÀS ORIGENS PAGÃS INSERIDAS NAS COMEMORAÇÕES DO NATAL?

1 – NOS LIBERTARMOS DAS SIMBOLOGIAS E PRÁTICAS ASSOCIADAS AOS ÍDOLOS PAGÃOS.

EFÉSIOS 5:11 – “… E NÃO VOS ASSOCIEIS ÀS OBRAS INFRUTUOSAS DAS TREVAS, ANTES, PORÉM, CONDENAI-AS;”

1 SAMUEL 7:3 – “SE DE TODO O VOSSO CORAÇÃO VOLTAIS PARA YAHUH, LANÇAI DO MEIO DE VÓS OS DEUSES ESTRANHOS E AS ASTAROTES, PREPARAI O VOSSO CORAÇÃO PARA COM YAHUH, E SERVI A ELE SÓ”

2 – INSTRUIRMOS NOSSOS FILHOS:

JOÃO 8:32 – “CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ.”

ROMANOS 12:2 – “E NÃO VOS CONFORMEIS A ESTE MUNDO, MAS TRANSFORMAI-VOS PELA RENOVAÇÃO DA VOSSA MENTE, PARA QUE EXPERIMENTEIS QUAL SEJA A BOA, AGRADÁVEL, E PERFEITA VONTADE DE YAHUH.”

MATEUS 15:9 – “MAS EM VÃO ME ADORAM, ENSINANDO DOUTRINAS QUE SÃO PRECEITOS DE HOMEM.”

MATEUS 15:6 – “E ASSIM POR CAUSA DA VOSSA TRADIÇÃO INVALIDASTES A PALAVRA DE YAHUH.”

3 – RESISTIRMOS AO ESPÍRITO SATÂNICO DO CONSUMISMO NO NATAL.

4 – AGORA QUE SABEMOS DA ORIGEM PAGÃ DOS SÍMBOLOS E PRÁTICAS DO NATAL, NÃO SE MOSTRA ADEQUADO DESEJAR: “FELIZ NATAL”.

NO VIDEO ABAIXO, MAIS UM POUCO SOBRE A ORIGEM DO NATAL , SEUS SÍMBOLOS E TRADIÇÕES, COMO O PANETONE, A GUIRLANDA, A ÁRVORE DE NATAL E ETC.:

Comemorar o Natal é contra a Palavra de D’us?

MAS ATENÇÃO: O VIDEO ACIMA É SÓ PARA MOSTRAR A ORIGEM DO NATAL E NÃO É UM EXEMPLO A SER SEGUIDO, POIS TROCAR AS DOUTRINAS DO CRISTIANISMO PELAS DO JUDAISMO SERIA COMO TROCAR SEIS POR MEIA DÚZIA, OU SEJA, DE NADA ADIANTA. O CRIADOR NOS DEU INSTRUÇÕES (TORAH) E NÃO RELIGIÕES PARA SEGUIRMOS. ALIÁS, DE ACORDO COM AS ESCRITURAS, AS FESTAS ORDENADAS PELO CRIADOR DEVEM SER CELEBRADAS SOMENTE EM YARUSHALAYIM (JERUSALÉM).

ESPERO QUE A QUESTÃO DO NATAL TENHA SIDO BEM ESCLARECIDA NESTE ARTIGO QUE DEDICO ESPECIALMENTE AO MEU AMIGO CLÁUDIO CORDEIRO, QUE ME PEDIU QUE ESCREVESSE SOBRE O ASSUNTO.

SHALOM!

GIZELI RIBEIRO


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.